Nesse espaço especial quero viajar e dividir minha paixão por papel e pela Silhouette.
Claro que não pode faltar na bagagem a Silhouette Cameo!
Se quiser um CUPOM DE DESCONTO para a compra da sua Silhouette, é só me pedir!!
Papel me inspira desde criança, me faz viajar...
Amo todos, desde aquele baratinho de embrulhar peixe na feira até os mais requintados e caros, cheios de texturas e cores.
Cada post será uma viagem pelas minhas experiências (boas e ruins, porque nem todo dia o céu está azul..) da decolagem até o pouso (nem sempre no lugar planejado) na criação de um projeto.
Quero mostrar compartilhar as novidades, lançamentos, truques e técnicas para que todos viajem comigo explorando as infinitas possibilidades desse mundo mágico.
Todos são muito bem vindos à bordo!

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Flores para dar parabéns!!

Olá apaixonados por papel!

Essa semana uma querida amiga de infância defendeu sua tese de mestrado em Botânica nos Estados Unidos, um sonho que ele perseguia há muitos anos.
Eu acompanhei toda essa trajetória e torci muito por ela, por isso queria fazer um cartão bem especial para comemorar a conquista dela e mostrar o quanto estou feliz.

Como a tese do mestrado foi sobre uma espécie de planta que dá lindas flores em vários tons de amarelo, resolvi incorporar essa ideia ao cartão, assim como o texto em inglês, (que quer dizer Parabéns), fazendo referência à faculdade americana onde ela estava. 

Eu gosto muito da ideia de juntar várias referências em um mesmo trabalho, para que ele fique realmente especial, único, cheio de significados.

Vamos à primeira parte do projeto, que também será publicado no blog do Ateliê do Vlady: criar uma base bem especial para as flores.
Eu optei por fazer um trançado de fitas porque é mais fácil trabalhar com elas do que com tiras de papel, mas claro que vocês podem fazer com papel.



O primeiro passo é cortar uma base de papelão paraná ou holler, com 13,5x9cm.
Colei várias tiras de fita dupla face sobre a base, para segurar as fitas de tecido no lugar durante o processo de trançado.



Tirei o liner de proteção  apenas da fita dupla face da borda da base



Colei as tiras de fita ao longo de toda a borda



Comecei a trançar com as fitas no sentido oposto.



Segui o processo de trançar até o fim da base de papelão. Virei a base ao contrário e apliquei fita dupla face no contorno da base.



Colei as pontas excedentes das fitas na parte de trás da base. Depois colei um recorte de papel branco sobre o verso, usando cola sobre todas as pontas de fita. Assim garantimos um acabamento perfeito e que as pontas não vão se soltar.




Colei a base sobre a parte menor do cartão, depois colei a parte menor encaixada na janela da parte maior.





Cortei flores de diferentes tamanhos em três tons de amarelo



Com uma agulha de tricô, fiz o boleado na borda das flores



Em vez de fazer o “miolo” das flores em cores contrastantes, optei por botões pequenos em tons bem próximos aos do papel. Para colar botões eu sempre uso Relevo Transparente, da Corfix.



Usei caneta branca para fazer um falso pesponto no contorno da janela. As folhas foram cortadas em papel glitter verde e ligeiramente boleadas antes de colar, para dar movimento. Cortei o texto em papel glitter dourado e colei do lado externo da moldura da janela.



Espero que tenham gostado e que meu cartão mostre à minha amiga o quanto estou feliz por ela!

Beijo e até a próxima!!


Karin

www.silhouetteiravoadora.com.br - cursos online de Silhouette

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Agradecer faz bem ao coração!!

Olá apaixonados por papel!!!

Meu post de hoje foi feito para o Blog da Silhouette Brasil e é uma sugestão que faz bem ao coração: agradecer!!!

Não importa à quem se agradeça, demonstrar gratidão nos faz bem e dá à quem recebe uma dose especial e merecida de carinho.
Eu realmente acredito que esses pequenos gestos no dia a dia fazem toda a diferença na forma como nos relacionamos com as pessoas. Ser grato torna a vida mais leve...

Então vamos ao nosso projeto: o material que será utilizado é o estêncil adesivo reutilizável Silhouette. Esse material é muito interessante porque tem o verso adesivo e pode ser reutilizado muitas vezes em trabalhos com glitter, chalk, lápis e o que mais sua imaginação mandar.

Nesse projeto, vamos usar o chalk (giz pastel seco) porque quero um efeito bem suave de cor. Se a opção fosse cores mais densas, poderíamos usar lápis de cor, giz de cera ou mesmo aplicar tinta com ajuda de uma esponjinha.

Vamos usar também a Caneta Silhouette. Você pode usar qualquer caneta se estiver usando o Suporte de Caneta Silhouette 



Após fazer a seleção de Estêncil no software e o ajuste manual da lamina, corte o design no material de estêncil e remova do liner. Procure tocar o verso adesivo o mínimo possível com as mãos, para preservar a adesividade por mais tempo.



Cole o estêncil sobre a área que será pintada



Usando a ferramenta de aplicação de chalk, preencha com cor as áreas vazadas. Eu usei tons de rosa e de laranja, sempre de forma bem suave.
Após a aplicação, remova delicadamente o estêncil e volte a colocá-lo no liner.
Com esse cuidado, ele poderá ser utilizado muitas vezes.



Dobre para dentro as pontas da parte superior do cartão.



Use um agulhão para fazer furos nas duas pontas e coloque bailarinas. Prenda-as pelo verso. As bailarinas podem ser substituídas por botões pequenos (à venda em armarinhos que vendem aviamentos para roupas de bebês) ou ilhoses.



Cole com fita banana a parte superior na base do cartão.
Cole também com fita banana as camadas da tag.
Usando uma caneta branca, faça um falso pespontado no contorno do coração.



Cole a ponta do banner sob uma das abas dobradas. A dica aqui é coloca um pedacinho de fita banana na metade direita do banner, assim fica fácil inserir a ponta esquerda sob a aba e ainda assim deixar a ponta direita levantada.
O banner foi feito com a Caneta Silhouette e depois cortado.
Cartão pronto, é hora de escrever uma mensagem bem especial e entregar!



Espero que tenham gostado!

Beijo

Karin
Cursos online de Silhouette


quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Seu Silhouette Studio ficou lento após a atualização? Aqui tem a solução!!

Olá Silhouetteiras e Silhouetteiros!

Se após a atualização para a versão 3.3.277 seu Silhouette Studio está mais lento, por favor sigam esse passo a passo, o problema deverá ser solucionado.

No menu horizontal superior, clique em Editar > Preferências



Selecione a opção Avançadas


Desça até o final da página e verifique se o box Include Cut Data está marcado. 
Se estiver, desmarque-o.


Clique em Aplicar e pode fechar essa janela.

Espero que a dica seja útil.

Beijo,, 

Karin

www.silhouetteiravoadora.com.br - cursos online de Silhouette

Novo Silhouette Studio 3.3.277

Olá Silhouetteiras e Silhouetteiros!

Nosso assunto de hoje é a nova versão do Silhouette Studio, a 3.3.277, lançada no dia 6 de outubro e que serve tanto para quem tem o Silhouette Studio básico (gratuito) quanto para quem usa o Designer Edition.

Em sua grande maioria, as mudanças foram para corrigir pequenos defeitinhos que ainda existiam na V3, mas também vieram novidades:

Nessa versão já é possível fazer o upgrade para a versão Business, que está à venda na loja online da Silhouette Brasil.
Para quem fizer esse upgrade, a versão 3.3.277 já oferece as ferramentas exclusivas do Business.
Mais tarde vou fazer um post específico contando para vocês tudo de legal que a versão Business oferece (e tem bastante coisa legal!!!).

Outra novidade que agora está à nossa disposição é a ferramenta de Efeitos, que pode ser usada em imagens e preenchimentos.

Nos próximos posts vamos explorar detalhadamente cada uma das opções dessa ferramenta.

Antes que me perguntem, EU JÁ ESTOU USANDO A VERSÃO BUSINESS, POR ISSO NA MINHA TELA TEM MAIS "BOTÕES" DO QUE VOCÊS ESTÃO HABITUADOS!


Vários atalhos de teclado foram implantados e corrigidos.

O release de tudo que foi implantado/alterado/corrigido pode ser lido abaixo ou no link da Silhouette America.


  • Ability to upgrade to the Business Edition (more info)
  • Multi-cutter support, including ability to rename Silhouette units in the Send to Silhouette screen for easier identification of multiple cutting units (Business Edition only) - (more info)
  • Ai/EPS/CDR file compatibility (Business Edition only) - (more info)
  • Design View vs. Media Layout View (Business Edition only) - (more info)
  • Tiling feature (Business Edition only) - (more info)
  • Automated Nesting Preview (Business Edition only) - (more info)
  • Matirx Copy feature (Business Edition only) - (more info)
  • Automated Weed Line feature (Business Edition only) - (more info)
  • Effects feature (more info)
  • Deselect All shortcut on Mac changed to CMD+SHIFT+A
  • PixScan short implemented - CTRL+ALT+P (PC) / CMD+ALT+P (Mac)
  • Bug fix to prevent double-clicking image in library producing duplicate copies
  • Bug fix to close library properly once shape has been selected
  • Bug fix for program crash when closing a document where the Eraser tool is selected
  • Bug fix for Ariel font style Italic option not showing up under select conditions
  • Bug fix for program crash when selecting File Open when Spelling menu is open
  • Bug fix where auto-save was listing an already-deleted document, which caused File type not supported error when selected
  • Bug fix for issue where right-clicking a shape caused the drawing area to lose keyboard focus (Shapes could not be moved via arrow keys or deleted when created by [Right Click + Duplicate] until reselected)
  • Fix to allow retry of finding Registration Marks after a failure has ocurred
  • Fix implemented to rendering Perforate Lines in Cut Preview
  • Right-click behavior modified so that right-clicking anywhere while a shape is selected will apply to the selected object
  • Clicking Knife / Eraser icon when the panel is already open will invoke the Knife / Eraser tool again
  • File Open and Merge now properly display supported file types for Silhouette Studio® (basic version), Designer Edition, and Business Edition based off which version is being run
  • Improved DXF file support (to support dulge property of DXF polyline objects)
  • Improved PNG file support (to support PNG files containing interlacing)
  • Other minor bug fixes
Não há motivo para ter medo de atualizar seu Silhouette Studio!!

Nos vemos no próximo post.

Beijo

Karin

www.silhouetteiravoadora.com.br - Cursos Online de Silhouette

Hora de se preparar para o Natal!!

Olá apaixonados por papel!!!

O tempo passou voando e já dá para sentir o clima de Natal chegando de mansinho, daqui a pouco estaremos ouvindo Jingle Bells...

Para não repetir a correria de todos os anos, agora é hora de começar a preparar presentes e cartões, ou mesmo de fazer seu estoque para vender.

Minha sugestão de hoje, feita com muito carinho para o Time de Design do Ateliê do Vlady, é um envelope para cartão de Natal, decorado com um boneco de neve bem simpático, que você pode substituir por outros personagens para criar uma linha de cartões exclusivos que certamente farão muito sucesso entre seus amigos e clientes.

O primeiro passo é colar a aba estampada sobre a base do envelope.



Depois vamos passar um fiozinho de cola nas laterais, para fechar a parte de baixo do envelope. Cuidado para não vazar cola para a parte de fora e manchar o papel. Acabamento é tudo, não me canso de repetir!



Agora é hora de passar a fita que vai decorar a aba do envelope. Eu gosto de usar cola em carretel para firmar a fita no lugar, mas você pode usar também cola pano ou Adesivo Universal para Artesanato, sempre tomando cuidado para colocar pouca quantidade para não manchar a fita.



Faça um laço caprichado na fita.



Cole o circulo maior sobre o circulo menor e use um agulhão para fazer os dois furos próximos da borda



Coloque bailarinas nos furos e prensa pelo avesso. As bailarinas podem ser substituídas por botões pequenos, que são encontrados em armarinhos que vendem aviamentos para roupas de bebês.



Cole a camada vermelha (que aqui foi cortada no papel Puro Glitter da Toke e Crie) sobre a camada anterior e então cole o círculo com fita banana sobre a aba do envelope



Monte os pedacinhos do boneco de neve. Se colar esse “quebra cabeças” não for a sua praia, a opção é imprimir o boneco e cortar à mão ou na Silhouette.




Cole o boneco de neve sobre a tag e seu envelope está pronto!!



Espero que tenham gostado.

Nos vemos em breve, com mais ideias para o Natal.

Beijo grande,


Karin

www.silhouetteiravoadora.com.br - Cursos online de Silhouette

Cores fortes para uma menina, porque não?

Olá apaixonados por papel!!
Meu post de hoje vai mais uma vez explorar o mundo das cores fortes e alegres para meninas, em vez da mesmice do rosa tradicional.
O material que vamos usar é uma novidade da Silhouette, o Washi Tape.
As fitas adesivas semi transparentes (parecem aqueles esparadrapos cirúrgicos) e coloridas já são super conhecidas no mercado, o que a Silhouette trouxe como novidade é o mesmo material em forma de folhas 30x30 cm para serem cortadas na máquina.
É muito importante selecionar as configurações de corte corretamente no software e também fazer o ajuste manual da lamina, porque esse material é bastante delicado. Eu recomendo diminuir a velocidade de corte para 1.
A folha de washi deve ser cortada usando a base de corte.
Após o corte, use o Gancho Silhouette para remover o recorte do liner.



Eu dividi um escalope simples com a ferramenta de faca, cortando na diagonal (assim a sensação de movimento é maior) e cortei cada uma das “fatias” em uma das estampas da washi.
Usando o texto Baby Girl (  ), usei a ferramenta de Deslocar para criar uma janela com o mesmo formato. Essa janela foi agrupada com a base do cartão.
Usando a ferramenta de Deslocar, fiz um escalope um pouquinho maior. Nele também coloquei a “janela” com o formato do texto. Essa base foi cortada em branco.
Sobre essa base, colei as tiras de washi.



Usando fita banana, colei a tag sobre a base do cartão. Cuidado para que o alinhamento da janela da tag e da base do cartão fique bem certinho.



Cortei um outro escalope branco e colei por dentro do cartão



Também tomando cuidado com o alinhamento, colei as palavras Baby Girl dentro da janela.
Se não quiser cortar as palavras em papéis diferentes, vocês podem preencher as palavras com cor no Silhouette Studio e depois imprimir e cortar.



Com a caneta branca, desenhei um falso pesponto no contorno do cartão. Depois, com a ajuda de uma régua, marquei o lugar onde seriam aplicadas as bailarinas (que poderiam ser substituídas por botões pequenos ou ilhoses).



Usei um agulhão para fazer os furos .



Coloquei bailarinas em cores que combinam com as do washi.
Cartão prontinho para dar as boas vindas à uma menina bem moderninha!



Espero que tenham gostado.
Nos vemos no próximo post.
Beijo,

Karin

www.silhouetteiravoadora.com.br - cursos online de Silhouette

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Testando de verdade a PixScan

Olá Silhouetteiras, sejam bem vindas a bordo!!

O voo de hoje é para comentar a novidade da qual tanta gente anda falando: as novas bases de corte com a tecnologia Pix Scan.


Você pode comprar sua base de corte Pix Scan para Silhouette Cameo ou Silhouette Portrait aqui.

Para começar nosso assunto, vamos revisar o conceito dos projetos de imprimir e cortar.
Antes de qualquer coisa, a imagem vinda de um kit digital ou da internet precisa ser rastreada (ou vetorizada manualmente) para que passe a ter linhas de corte.
Em projetos de imprimir e cortar feitos da forma tradicional, se fosse uma imagem vinda da loja online, ela já teria linhas de corte.
No caso da base da Pix Scan, como o corte ocorrerá a partir da imagem (foto ou vinda do scanner), mesmo que a imagem tenha vindo da loja online da Silhouette será preciso rastrear.


Depois disso, é preciso inserir as Marcas de Registro, que serão impressas junto com a imagem e servirão de referência para a Silhouette para que ela saiba onde estão as linhas de corte.

É justamente nessa segunda etapa que está a inovação proposta pela base do Pix Scan: a base já vem com as marcas de registro, que não precisam mais estar impressas no papel, junto com a imagem.



Importante lembrar aqui que as imagens continuam precisando passar pelo rastreamento ou vetorização.

Quando eu ouvi falar da Pix Scan pela primeira vez, já pensei logo que agora seria possível cortar imagens dos papéis de scrap. 
Na prática, não é tão simples assim.

O primeiro ponto (onde, confesso, fiquei um pouquinho decepcionada), é o tamanho da base Pix Scan para a Cameo. Diferente da base normal, a área útil não é de 30,5x30,5cm (tamanho do papel de scrap), é de apenas 30x21,7cm. Com isso, é preciso cortar uma tira de aproximadamente 9 cm do papel porque toda a área do papel deve fica dentro da margem desenhada na base de corte.

A base Pix Scan para a Portrait tem área útil de 29,6x19,5cm.


O sistema Pix Scan funciona assim: o papel onde está a imagem que queremos cortar é colado na base de corte e, usando uma máquina fotográfica digital, um smartfone ou um scanner, registramos a imagem da base de corte com o papel.
A foto deve ser tirada em angulo reto, com boa iluminação e o mínimo possível de sombras.
Na hora de abrir essa imagem no programa, devemos usar a ferramenta de Pix Scan.


Quando acionada, a ferramenta de Pix Scan abre uma janela onde podemos fazer o upload da imagem.


Testei vários tipos de papel de scrap, com diferentes tipos de padrões de cor.

Vamos usar três diferentes tipos de estampa como exemplo.

O primeiro é esse papel de fundo escuro, com a coruja colorida. 


Seguindo a teoria do processo de rastreamento, que cria uma linha de corte onde há contraste de cor ou de tom, quando tentamos fazer o rastreamento da coruja as linhas de corte não são precisas pois aparecem também em partes do cenário.
Não tem nada errado aqui, o processo está acontecendo corretamente. 
Nesse tipo de imagem (estando na Pix Scan ou não), o rastreamento automático é IMPOSSÍVEL. 
A única alternativa nesse caso é vetorizar manualmente, ou seja, desenhar a linha de corte ponto a ponto.


Outro caso: papel claro e com muitas imagens. 
Aqui seria necessário rastrear UMA A UMA todas as imagens para criar as linhas de corte.
O problema é que, como as imagens tem diferentes intensidades de cor, não é fácil fazer o rastreamento de forma que as linhas fiquem perfeitas em todas as imagens, será preciso editar as linhas de corte para corrigir os defeitinhos.


Terceiro caso: uma folha clara, com uma única imagem colorida (ou mais de uma, desde que isoladas uma da outra)



Aqui sim o processo de rastreamento funciona perfeitamente!!






Após a criação da linha de corte basta enviar para a Silhouette, ajustar as configurações de corte de acordo com o material que será cortado e pronto!!!

Legal, né? 

Importante: não vai achando que é só colar o papel na base, fotografar e colocar na tela que a máquina vai cortar porque não é assim. 
Volto a dizer isso porque acho extremamente importante que fique claro: o uso da Pix Scan não dispensa o processo de rastreamento, que continua sendo IMPRESCINDÍVEL. 

A parte mais complexa do processo (rastreamento e/ou vetorização e eventual edição de pontos) continua igual, com todas as exigências técnicas de antes.

Não consigo deixar de sentir um certo gostinho de "quero mais" no que se refere ao tamanho da área de trabalho.

Espero que vocês tenham gostado e que me mostrem as suas criações usando a base Pix Scan.

Um beijo e até o próximo voo.


Karin